Adubação verde em culturas perenes

Publicado em 27/03/2020 | Atualizado em 29/03/2021

A adubação verde é usada principalmente em culturas perenes e traz inúmeras melhorias ao solo e à planta. Além de ser menos agressiva ambientalmente, a técnica costuma ter custos bem menores de implantação e manejo em relação às metodologias convencionais de adubação.

A seguir, falaremos um pouco sobre o que é adubação verde e o porquê de ela ser tão utilizada em culturas perenes. 

 

O que é adubação verde?

Em suma, adubação verde é uma prática cultural pela qual determinadas plantas são cultivadas com o intuito de incorporá-las ao solo. Isso traz melhorias às propriedades físicas, químicas e biológicas do solo, além de protegê-lo de erosão e lixiviação e aumentar o teor de matéria orgânica. 

Milho e Adubação Verde

Essa forma de manejo é considerada uma prática conservacionista do solo, já que permite que o solo não seja tão revolvido, promove a proteção física do solo e aumenta o teor de matéria orgânica.

O teor de matéria orgânica (MO), aliás, é um indicador essencial de qualidade do solo e produtividade agrícola. Isso porque a MO tem influência direta em outro indicador, que é a Capacidade de Troca Catiônica e Aniônica (CTC e CTA) do solo, o que significa que a planta conseguirá absorver mais nutrientes e a lavoura será mais produtiva. Também, após um tempo, a matéria orgânica em decomposição sobre o solo mineraliza, disponibilizando ainda mais nutrientes para as plantas. 

Dessa forma, podemos sintetizar as vantagens da adubação verde da seguinte forma: 

  • Protege o solo do impacto  das chuvas;   

  • Aumenta a taxa de infiltração e retenção de água no solo ;   

  • Ajuda a controlar a variação de temperatura do solo ;  

  • Promove a melhoria da estrutura física e aeração do solo

  • Impede a perda (lixiviação) de nutrientes;

  • Promove a fixação biológica do nitrogênio e promove a vida microbiológica no solo, que é essencial para assegurar a sua produtividade.

 

Por que se usa adubação verde com tanta frequência em culturas perenes?

A principal razão para aplicação de adubação verde em culturas perenes é a disponibilização de nutrientes essenciais, especialmente nitrogênio e fosfato, em função da atividade de bactérias e fungos micorrízicos (presentes nas raízes).

Além disso, as plantas com boas propriedades para a adubação verde ajuda a controlar a presença de plantas sem interesse comercial, que competem por água e nutrientes com as plantas comerciais. Em outras palavras, a adubação verde reduz os custos de manutenção em culturas perenes. .

Além desses fatores, a presença de cobertura vegetal proporcionada pelas plantas adubadeiras protege fisicamente o solo. Um dos maiores problemas que causam degradação do solo é o carreamento de nutrientes por ação da água, ou seja, pela chuva. Não obstante, as gotas causam, também, erosão e compactação da camada superficial do solo, dificultando a penetração das raízes e a estabilização das plantas no sistema de cultivo. 

Estudos comprovam que a adubação verde em culturas perenes também é eficiente no controle de nematóides. Estes são seres microscópicos que habitam o solo e, dependendo da espécie e da proporção, podem causar danos à lavoura. 

Dessa forma, a utilização de adubação verde, especialmente de leguminosas específicas, como adubadeiras, ajuda a diminuir esse problema. Isso é uma grande vantagem, já que, de outra forma, os nematóides precisariam ser controlados pela aplicação de produtos químicos que, além de serem caros, podem não ser eficientes. 

Em suma, a adubação verde em culturas perenes protege o solo e reduz os custos de produção, já que ajuda a melhorar as propriedades do solo, diminuindo a necessidade da aplicação de agroquímicos em geral.

Outra vantagem interessante, principalmente para os pecuaristas, é que as plantas de adubação verde, que são leguminosas, frequentemente são também forrageiras. Ou seja, servem de alimento para o gado, o que é especialmente interessante em épocas de rotação de culturas ou reforma da pastagem.

 

Como escolher plantas para adubação verde em culturas perenes?

As plantas mais frequência para adubação verde são as leguminosas, devido à sua associação com bactérias nitrificantes e fungos micorrízicos. No entanto, existem algumas características que são essenciais para uma planta adubadeira. São elas: 

  • Rápido crescimento: queremos proteger o solo. Portanto, plantas com rápido crescimento são capazes de recobrir rapidamente a área;

  • Elevada produção de biomassa verde: uma das principais características indicadoras de qualidade do solo é a presença de matéria orgânica, quanto mais a planta produzir, mais matéria orgânica será incorporada ao solo;

  • Capacidade de fixação de nitrogênio atmosférico, o que ocorre em função de simbiose das raízes com bactérias diazotróficas (nitrificantes);

  • Rompimento de camadas enrijecidas;

  • Eficiência no controle de erosão;

  • Tolerância a geadas, pragas e doenças;

  • Bom desenvolvimento radicular;

  • Facilidade de incorporação e adaptação em diferentes tipos de solo;

  • Sementes de fácil aquisição e sem dormência;

  • Baixa relação carbono/nitrogênio.

Algumas plantas que têm essas características e são amplamente utilizadas para a adubação verde em culturas perenes são: feijão-de-porco, mucuna preta, Cajanus cajan, Crotalaria juncea, guandu, nabo forrageiro (descompactador), aveia (Avena spp) e o azevém (Lollium multiflorum).

Uma consideração muito importante é que, ao florescerem, as adubadeiras devem ser logo incorporadas ao solo (capinadas), devido ao seu alto potencial de se tornar invasora ou problemática para o plantio de interesse comercial.

Cana e Adubação Verde

Como aplicar a adubação verde em culturas perenes

Existem várias metodologias de aplicação da adubação verde em culturas perenes. As mais comuns são as seguintes:

  • Consorciadas com culturas anuais;

  • Intercaladas em sistemas com culturas perenes;

  • Exclusiva de verão;

  • Exclusiva de inverno;

  • Em faixas.

A escolha por uma ou outra metodologia dependerá do sistema produtivo implantado ou a ser implantado na área. A propósito, as plantas escolhidas também precisam ser adequadas e não ter problemas com alelopatia sobre as espécies de interesse comercial.

Assim, a adubação verde é usada não apenas em culturas perenes, mas em várias formas de cultivo. Sua escolha se justifica porque, além de conservar o solo, reduz os custos de produção ao diminuir a necessidade de movimentação do solo e de aplicação de fertilizantes químicos. 

Quer continuar a se aprimorar nesse assunto? Saiba mais sobre culturas perenes nesse artigo!

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Fernanda Desimon
Fernanda Desimon
Sou Engenheira Florestal pela Universidade Federal do Paraná e Pós Graduada em Recuperação de Áreas Degradadas pela Universidade Federal de Viçosa.

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.