Aplicação de Calcário no solo

Publicado em 29/12/2019

Conhecer a importância do calcário para o seu solo é a chave para saber quando você deve ou não realizar a aplicação. Dessa forma, você conseguirá evitar gastos desnecessários e garantir a boa produtividade de sua lavoura.

O calcário tem um alto poder de correção do solo, modificando o pH e melhorando as condições para que suas plantas se desenvolvam em seu potencial máximo. No entanto, para que a ação seja eficiente e realmente valha o investimento, é necessário saber qual o tipo de calcário é o mais indicado para sua propriedade, quando e como realizar a aplicação e qual a quantidade ideal para minimizar os custos. 

Para te ajudar nessa missão, separamos os pontos principais sobre calagem que você precisa saber para o sucesso de sua produção. Confira!

Calcário no Solo

Por que aplicar calcário no solo?

A fertilidade do solo é um dos fatores determinantes para a produtividade das lavouras. No Brasil, a maioria das terras agricultáveis sofre com problemas de degradação, incluindo o alto nível de acidificação, que prejudica a fertilidade natural e faz com que a correção do pH do solo seja necessária.

Na escala de pH, as medidas podem ser classificadas como ácidas, básicas e neutras. O pH neutro é representado pelo número 7, sendo assim, todos os números abaixo de 7 são considerados ácidos, enquanto os acima são considerados básicos. 

Em relação a agricultura, o solo ideal precisa ter seu pH entre 5,5 e 7, variando de acordo com as preferências de cada cultura a ser cultivada. No entanto, solos com pH menores que 5 podem ser extremamente prejudiciais para as plantas, alterando a disponibilidade dos nutrientes essenciais. 

É nesse momento que o calcário age para equilibrar os elementos, elevar o pH e melhorar a absorção e disponibilidade dos nutrientes para que suas plantas possam crescer fortes e saudáveis, garantindo total produtividade.


Benefícios da calagem para sua lavoura

Quando necessária, a calagem deve ser feita junto com as operações de preparo do solo, antes do plantio. Um procedimento bem feito poderá resultar em benefícios como:

  • Correção da acidez do solo

Como já citamos, esse processo ajuda a elevar o pH do solo, corrigindo a acidez que prejudica o desenvolvimento pleno das plantas.

  • Libera os nutrientes 

Como a acidez afeta a disponibilidade dos nutrientes a serem absorvidos pela planta, a calagem atua liberando elementos importantes para a lavoura, como o fósforo.

  • Estimula e melhora o sistema radicular das plantas

O cálcio age fortalecendo e estimulando as raízes, melhorando assim o vigor e a absorção de água e nutrientes pela planta.

  • Fornece cálcio e magnésio para a área

A calagem também enriquece a fertilidade do solo fornecendo cálcio e magnésio disponíveis para a planta.

  • Reduz o volume de elementos tóxicos e prejudiciais

Ao equilibrar o pH, a calagem reduz o volume de alumínio e manganês presentes no solo, que podem intoxicar e prejudicar a produtividade e o desenvolvimento das plantas.

Esses são só alguns dos principais benefícios que essa etapa da preparação de solo pode conceder para o seu cultivo. Diante desses pontos, a correção do solo se torna determinante nos resultados finais esperados, podendo aumentar – e muito – a lucratividade de sua lavoura.


Aplicação de calcário: quando fazer?

Aplicação de Calcário

Mesmo diante de tantas vantagens, a calagem não é uma etapa obrigatória no preparo do solo para o cultivo. Afinal, se sua propriedade não estiver precisando dessa correção, você apenas aumentará os gastos e custos, diminuindo seu lucro ou até mesmo causando prejuízos desnecessários.

O primeiro passo para saber se você precisará realizar a aplicação de calcário em sua área é realizar uma análise de solo. A análise revelará o quadro atual de suas terras, demonstrando os níveis de acidez e a disponibilidade dos nutrientes para as plantas.

Nesse momento, é importante ressaltar que essa análise deve ser feita em um prazo considerável antes da próxima implantação. Isso, porque, se a calagem for necessária, ela deverá ser feita pelo menos 3 meses antes do plantio.

Por isso, separe um tempo na entressafra para fazer coletas eficientes pelo terreno e submetê-las as avaliações. Com os resultados em mãos, será preciso fazer o cálculo de necessidade de calagem, que pode ser feito por dois métodos mais comuns no Brasil: o método de saturação por bases e o baseado nos teores de Al e (Ca + Mg).


Tipos de calcário e tipos de aplicação

Os calcários são classificados de acordo com sua concentração de cálcio e magnésio. Sendo assim, a escolha dependerá dos resultados obtidos em sua análise de solo em relação as quantidades desses elementos já presentes em suas terras.

  • Calcário dolomítico – baixo teor de cálcio e teor de magnésio acima de 12%;
  • Calcário calcítico – baixo teor de magnésio e teor de cálcio de 45% a 55%;
  • Calcário magnesiano – teor médio de magnésio, entre 5% e 12%.

Se sua análise de solo revelar a necessidade de aumentar o magnésio, o tipo ideal a ser usado é o dolomítico. Se há a necessidade de aumentar o cálcio, o calcítico deverá ser o escolhido. Já se as proporções estão equilibradas, o magnesiano deverá ser usado para manter as proporções entre os dois elementos.

Já em relação a aplicação da calagem, as opções são a aplicação superficial e a aplicação incorporada. Na primeira opção, o produto é incorporado ao solo em uma profundidade mínima de 20 cm, por meio de revolvimento feito por gradagem ou aração.

Já na segunda alternativa, o produto é somente disposto na superfície da terra, sem revolvimento. Em ambas as técnicas é importante que haja chuva ou irrigação nos dias posteriores, já que os elementos precisam de umidade no solo para reagir.

Calagem para plantio direto

Se você trabalha com plantio direto, não é possível revolver o solo para realizar a mistura do calcário. Por isso, o tipo de produto ideal para esse cultivo é o filler  que por ter uma granulometria superfina dispensa a incorporação ao solo.


Como melhorar a eficiência da calagem?

O grande segredo para melhorar a eficiência da calagem ou de qualquer outra etapa do cultivo é o planejamento estratégico e assertivo. Com o seu calendário agrícola em dia, você saberá exatamente quando e como agir da melhor forma para evitar gastos, reduzir custos e garantir uma lavoura produtiva.

Planejar suas correções de solo na época certa para suas culturas permitirá com que você aproveite o clima ideal para a aplicação e se livre de perdas – além de ter a área pronta a tempo para realizar um plantio de sucesso do início ao fim.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Amanda Campos
Amanda Campos
Sou Engenheira Agrônoma especialista em produção e marketing de conteúdo para o Agronegócio. Fundadora da Agro Content.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.