Benefícios das zonas de manejo para o cultivo de grãos

Publicado em 04/03/2021

Na atual agricultura, a busca pela elevação da produtividade do cultivo de grãos é uma constante, exigindo conhecimentos cada vez mais técnicos e profundos sobre seus talhões.

Para conseguir isso, o produtor deve começar a olhar individualmente para cada parte do seu talhão, tratando cada pedaço de forma específica. A adoção da estratégia das zonas de manejo pode ser essencial nesse sentido.

Agricultura 4.0

A criação das zonas de manejo ocorre a partir de dados históricos, onde quanto mais dados, melhor.

Por isso, essa estratégia é baseada também em técnicas de Agricultura de Precisão (AP), responsáveis por contribuir na conquista do alcance do máximo potencial produtivo do cultivo de grãos.

Isso traz benefícios ao cultivo de grãos, permitindo que o produtor tenha um detalhamento muito maior da sua área, respeitando as diferenças (atributos do solo e índices de vegetação, por exemplo) dentro dos talhões e permitindo a máxima produtividade possível.

Dessa forma, vale conferir o que são zonas de manejo, seus benefícios e como a criação delas contribui com a elevação da produtividade no cultivo de grãos.


Índice de Conteúdo (clique e vá direto ao assunto que procura)


O que são zonas de manejo?

Por muito tempo, a agricultura era conduzida de forma bastante simplista e homogênea, ou seja, dentro de um mesmo talhão não havia a possibilidade de identificar as diferenças entre as áreas, mesmo sabendo que essas diferenças existiam.

Com o avanço da tecnologia e das técnicas de agricultura de precisão, essa possibilidade tornou-se possível.

A AP caracteriza-se como um sistema de manejo de uma determinada área, constituído de informações que as variabilidades de espaço e tempo influenciam diretamente nos rendimentos da produção.

Ela permite identificar a área como heterogênea, oferecendo maior precisão para o manejo das diferenças produtivas e dos fatores envolvidos na produção e contribuindo com elevação da produtividade no cultivo de grãos.

Agricultura de Precisão

Para extrair o máximo de lucratividade de cada talhão, a agricultura de precisão permite que o produtor consiga olhar individualmente para cada m² de sua área, tratando-o de forma específica, de acordo com o conjunto de características ou parâmetros com similaridade.

Assim, para melhor controle de cada m² da propriedade, a estratégia das chamadas “Zonas de Manejo” são uma excelente opção. Essas zonas são uma forma de criar subdivisões dentro do talhão a fim de melhorar o rendimento do negócio.

As zonas de manejo são sub-regiões de uma área que apresentam uma combinação de fatores limitantes de produtividade para a qual exigem uma estratégia específica de gestão.

 

Criação de zonas de manejo no cultivo de grãos: Como devem ser feitas?

Como vimos, toda zona de manejo é definida como uma sub-região agrícola que apresenta uma combinação de fatores limitantes de produtividade e de qualidade, para a qual se pode adotar ações específicas visando maior produtividade.

No cultivo de grãos, a definição de zonas de manejo torna mais fácil a aplicação das técnicas de agricultura de precisão, uma vez que podem ser empregados, no manejo das culturas, os mesmos sistemas utilizados na agricultura convencional.

Dessa forma, as zonas de manejo são baseadas na geração e análise de dados e informações, tais como mapas de solo e colheita das safras anteriores, mapas de elementos químicos específicos, como um mapa para potássio (K) e fósforo (P), como observado na imagem abaixo.

Mapas de Fósforo e Potássio
Fonte: Pioneer Sementes

É importante ressaltar também que um mesmo talhão pode ter várias zonas de manejo, dependendo das características e diferenciais daquele solo.

Elas são geralmente divididas em três categorias: Baixa, Média e Alta. Cada categoria vai refletir a quantidade de investimento que aquela área deve receber e o quanto aquela divisão tem de potencial, além de ajudar a regular o investimento que deve ser feito em cada.

Além disso, a medida que a quantidade de dados vai aumentando no cultivo de grãos, por exemplo, o produtor conseguirá refinar suas zonas de manejo, tornando-as muito mais precisas na retratação da realidade do campo.

 

Por que investir em zonas de manejo no cultivo de grãos?

Sem sombra de dúvidas, o investimento em agricultura de precisão para criação de zonas de manejo facilmente se paga, principalmente por essa estratégia permitir melhor gestão e controle de uso de insumos no cultivo de grãos, procurando aumentar a compreensão do produtor de onde e como ele deve investir nas suas áreas.

Com essa estratégia, o produtor consegue, por exemplo, calcular o investimento versus o retorno sobre investimento de cada zona dentro de um mesmo talhão e, assim, gerenciar melhor os seus recursos a ponto de fazer com que a atividade seja mais rentável.

Para explicar melhor esse benefício, confira o exemplo a seguir:

Determinado produtor de grãos, ao utilizar dados e informações de mapas de colheita e solo, identificou que determinado pedaço do seu talhão rende, em média, 30% a mais quando comparado a outras zonas.

Com isso, ele pode pensar a investir menos nessa área no manejo de cultivo de grãos seguinte.

Se ele diminuir 50% do investimento na zona de baixa e com isso a produtividade diminuir apenas 20%, ele naturalmente já faz melhor uso de seus recursos.

O mesmo serve para o contrário, se esse produtor identifica que, em determinada área, aumentar o investimento em 10%, seu rendimento aumenta em 30%, ele está conseguindo obter um rendimento melhor.

O ideal é ter uma conta do retorno de cada R$1,00 investido em cada zona de manejo e qual o retorno que esse investimento trará, com essa informação e as zonas bem definidas, o produtor consegue planejar melhor a sua próxima safra, elevando a produtividade e a lucratividade.

 

Tecnologia e melhor gestão: Essenciais para criar boas zonas de manejo

Na geração de zonas de manejo, há a necessidade da recorrente coleta de informações intimamente ligadas à produtividade das culturas. Neste sentido, diferentes estudos têm sido feitos com o uso de imagens de satélite para criação dessas mesmas zonas de manejo.

O uso do índice de vegetação, por exemplo, permite ver em imagens geradas que existe uma relação muito grande entre o mapa de colheita e as imagens dias antes da colheita.

Com essas informações em mãos, é mais facilmente possível criar o mapa de Zonas de Manejo dentro de um talhão.

O mapeamento da condutividade elétrica (CE) com auxílio de GPS é outra ferramenta adotada com boa eficiência. Esse mapeamento é relativamente simples, e vem sendo utilizado para estimar a textura do solo, além de outras propriedades de interesse.

Mas, além da tecnologia, a capacidade de gestão é também imprescindível, afinal, nada adianta ter zonas de manejo de cultivo de grãos muito bem realizadas sem que as despesas e lucros sejam acompanhadas dia após dia.

Os agricultores devem lembrar também que práticas de zonas de manejo para cultivo de grãos são específicas de um determinado local.

Por isso, o gerenciamento da cada zona de manejo deve ser abordado de forma lógica e sistemática, sendo considerado os objetivos do agricultor e características da atividade agrícola, antes que as decisões sobre ferramentas práticas e ações de manejo sejam tomadas.

Neste sentido, dispor de um software de gestão agrícola, como do CHBAGRO é uma excelente opção.

CHBAGRO NDVI e NDRE

Ele é o primeiro software de gestão agrícola a ser em nuvem no Brasil, além de ter colaboradores com a experiência necessária para uma produção de cada zona de manejo mais eficiente e lucrativa.

Quando você lança uma nota fiscal de compra, automaticamente o sistema gera uma despesa no módulo financeiro, adicionando o insumo adquirido em seu estoque.

Na medida em que o operador agrícola aplica estes insumos em sua lavoura, o CHBAGRO realiza todos os cálculos necessários para lhe informar quanto, de fato, custou cada fazenda e talhão.

Esse sistema de gestão agrícola é baseado em mais de 70.000 programas e dados de mais de 600 fazendas em todo Brasil. Ele conecta as áreas operacional e administrativa para uma gestão completa da propriedade.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Diego Cruz
Diego Cruz
Sou Zootecnista (FZEA/USP) e mestre em produção animal sustentável pelo Instituto de Zootecnia. Atualmente sou produtor de conteúdo para a internet.

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.