Ciclo da Cana de Açúcar. Melhores dicas para produtividade

Publicado em 11/05/2020 | Atualizado em 29/03/2021

Sabe-se que o ciclo da cana de açúcar tem uma forte importância na geração de rendas e empregos, e que além disso apresenta amplo consumo doméstico e industrial.

Produtos da Cana
Fonte: USP

E o Brasil se destaca como produtor mundial, registrando na safra 2018/2019, segundo a Conab, 620,44 milhões de toneladas numa área de 8,59 milhões de hectares.

Por isso, conhecer bem a cultura e principalmente conhecer seu manejo pode ser o ponto chave para o sucesso do seu negócio.

Mais adiante, irei levantar alguns pontos que poderão te ajudar a ter melhores produtividades no seu canavial.

 

Conhecendo as fases de cultivo da cana de açúcar

As plantas manifestam e demandam de certas peculiaridades a depender da sua fase de desenvolvimento.

Estágios da Cana

Abaixo elenco as fases e quais as condições favoráveis para cada uma dela:

  • Brotação: fase marcada entre os 30 primeiros dias após plantio, nesta a uma demanda de temperatura mínima de 12°C. Na brotação a luminosidade ainda não é limitante;
  • Perfilhamento: normalmente ocorre entres  40 e 120 dias pós plantio, nesta fase há o requerimento de luz e temperatura de 30°C. Temperatura abaixo de 20°C pode retardar essa etapa;
  • Crescimento de colmos: nessa fase ocorre o crescimento sucessivo de folhas, fase que requer grande quantidade de luz, ocorre por volta do 120 a 270 dias após;
  • Maturação: essa fase é a mais longa, podendo durar até  6 meses (270 e 360 dias após plantio), ocorre o máximo acúmulo de sacarose no colmo;
  • Florescimento:  fase indesejável dentro da sua plantação, pois quando ocorre o florescimento a cana de açúcar fica mais fibrosa já que a planta começa a utilizar suas reservas, dificultando a industrialização.

Quando ocorre o florescimento, relata-se que o rendimento cai em torno de 30%, ou seja, a cada 100 ton/ha que era a expectativa, produz somente 70 ton.

Mas o que favorece o florescimento? A variedade pode ser um dos fatores! Mas fatores ambientais como fotoperíodo, temperatura e umidade podem favorecer também.

Lembrando que a cana é de dia curto, por isso altas temperaturas e umidade favorecem o lance do pendão.

E como manejar? A cana estará apta a pendoar quando normalmente  apresentar colmos com 4  a 5 entrenós visíveis, por isso é comum a utilização de inibidores de florescimento um pouco antes desse momento.

E quando já tiver pendoado? Recomenda-se a antecipação da colheita o mais rápido possível, visto que depois que pendoou não existe mais o que fazer.

 

Tipos de sistema (épocas)

Para o bom desenvolvimento da cana de açúcar é necessário que haja alta disponibilidade de água, temperaturas elevadas e alto índice de radiação solar.

Desta maneira, dentro do calendário agrícola, existem três épocas propícias para o plantio:

Sistema de ano-e-meio (18 meses)

Nesse sistema o plantio é realizado entre os meses de janeiro e março. Meses que tem temperatura e umidade favoráveis, fatores propícios ao desenvolvimento rápido das gemas, diminuindo assim o ataque de patógenos aos toletes.

Com a chegada de  abril a agosto a planta tem a taxa de crescimento reduzida devido a seca e ao inverno. Passada essa etapa, as plantas voltam a vegetar de setembro a abril.

E por fim, amadurecem no restante de meses até completar 18 meses.

Sistema de ano (12 meses)

Nesse sistema, a cana é plantada quase que em seguida da colheita (outubro a novembro). Desta forma nota-se que deve ocorrer um planejamento quando adotamos esses sistema.

Por ser uma cana "mais rápida", normalmente tem um rendimento menor quando comparada com a de "ano e meio" e requer solos de maior fertilidade.

Mas em regiões que é possível esse plantio pode ser uma alternativa para produtores que tem grandes áreas, pois facilita no gerenciamento das máquinas, intercalando o uso das mesmas entre "cana de ano" e de "ano e meio".

Plantio de inverno

Quando plantada entre os meses de junho a agosto, no sulco de plantio deve ser aplicado torta de filtro.

Essa torta contém cerca de 70 a 80% de umidade, que é extremamente importante para a brotação das gemas nessa época de pouca chuva.

Ainda como estratégia pode-se fazer uma fertirrigação com vinhaça ou somente entrar com a irrigação permitindo o plantio de cana de açúcar praticamente o ano todo.

 

Dimensionamento de talhões

Os talhões podem ser de diferentes dimensões, porém existe recomendações quanto ao comprimento da linha de plantio, sendo mais comprida possível com vista a evitar manobras de maquinário.

Uma recomendação é que as linhas sejam de 400 a 700 metros, maiores do que isso é interessante a construção de uma carreador transversal para facilitar o trânsito.

Plantação e Usina de Cana

Propagação, adeque a sua realidade!

Hoje existe inúmeros métodos de propagação da cana de açúcar, a escolha vai depender do nível tecnológico que você tem em sua propriedade:

Cana Inteira

Nesse método, as mudas são provenientes de canaviais de primeiro ano de corte, com o foco no vigor e na sanidade.

Após obter essas canas são distribuídas nos sulcos e fracionadas em rebolos de 50 cm para garantir a emergência mais uniforme, pois ocorre a quebra de dormência apical.

É importante que tenha em torno de 12 gemas viáveis por metro para um bom estande de planta.

Cana Picada

Neste sistema a cana de açúcar é colhida feito o fracionamento em rebolos que contem de 3 a 5 gemas/tolete, variando de 35 a 50 cm e posterior tratamento para o controle de patógeno.

Minitoletes ou minirrebolos

Neste caso ocorre o seccionamento da cana de açúcar inteira em pequenos fragmentos com apenas uma gema viável (5 cm).

Mas qual a vantagem? Permite um ótimo controle fitossanitário, pois facilita o tratamento térmico e químico antes do plantio.

E qual cuidado deve ter? Devido a sua pouca reserva de energia, o minitolete requer uma atenção maior quanto à umidade, fertilidade e qualidade física do solo, para facilitar a germinação.

Mudas pré-brotadas

Método conhecido também como "gema a gema", ocorre a produção de mudas em viveiros oriundas das gemas retidas do colmo.

Podemos categorizar o método através de 5 etapas:

  1. 1ª) Corte e preparo dos minitoletes com uma gema viável;
  2. 2ª) Tratamento das gemas contra fitopatógenos;
  3. 3ª) Brotação dos minitoletes;
  4. 4ª) Individualização ou repicagem das plântulas;
  5. 5ª) Aclimatação das mudas em tubetes.

Cuidados: deve-se atentar à disponibilidade hídrica e condições físicas de solo para o bom pegamento da muda.

E qual o espaçamento? Ao transplantar deve-se espaçar as mudas de 30 a 50 cm entre planta.

 

Espaçamento e profundidade: aliados da produção

O espaçamento da cultura influencia e muito na produção, você sabe o porquê?

O adequado espaçamento entre plantas permite a disponibilização de recursos de forma mais igualitária, a exemplo da luz, água e temperatura, o que estão diretamente associados a produção. 

A profundidade também pode ser fator limitante, pois afeta o desenvolvimento das gemas. Em cana de açúcar é comum adotar a profundidade de 20 a 30 cm. 

Quanto ao espaçamento são adotados dois:

  • Espaçamento uniforme: quando os sulcos são feitos sob distância contante ao longo de toda extensão do terreno. Em canaviais normalmente os valores de espaçamento variam de  1,1 a 1,5 metros. A escolha vai depender da bitola da máquina utilizada para colher.
  • Espaçamento combinado: quando num mesmo talhão combinam-se faixas de espaçamento uniforme com faixas de espaçamento alternado, a fim de propiciar condições para o controle do tráfego.

É comum em cana o espaçamento abacaxi, onde duas linhas de cana de açúcar são plantadas a 0,30 centímetros de distância uma da outra, com espaçamento da entrelinha de 1,5 metros, num total de 1,8 metros.

Há também o plantio em sulco com base larga, o que permite o plantio de mudas para formar uma linha dupla. Neste caso o total também é 1,8 metros.

 

Ponto de colheita

A qualidade de qualquer produto final está intimamente vinculada a qualidade da sua matéria prima e na cana de açúcar isso é bem claro. 

Por isso conhecer o ponto de colheita da cana é um ponto chave da qualidade final, garantindo rentabilidade. 

E como é determinado esse ponto? Quando o índice de maturação (IM) varia de 0.85 a 1,00, que é feito com base no brix (quantidade de açúcar).

Índice de Maturação da Cana
Fonte: SENAR

 

Conclusão 

Neste artigo vimos que para o sucesso do seu canavial é crucial o conhecimento da planta e como ela se comporta. 

Mostramos também como alguns sistemas, tipos de propagação e alguns cuidados com relação a espaçamento. 

E concluímos com a colheita, que deve ser feita no momento correto para garantir a qualidade do produto final. 

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Giuliana Duarte
Giuliana Rayane Barbosa Duarte
Sou Agrônoma e Mestranda em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente também trabalho como Técnica em Agropecuária na UFLA.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.