Fertilizante NPK: Como obter alta produtividade na lavoura

Publicado em 03/06/2020 | Atualizado em 29/03/2021

Uma lavoura, para ter boa produção ao final da safra, deve ser muito bem nutrida durante todo o processo. O fertilizante NPK é um aliado para fornecer boa nutrição às plantas.

Fertilizante NPK

Mas você sabe ao certo o que deve considerar ao aplicar esse fertilizante?

Existem alguns fatores imprescindíveis que devem ser levados em conta antes de decidir pela aplicação.

 

Fertilizante NPK

O fertilizante NPK tem em sua composição nitrogênio (N), fósforo (P2O2) e potássio (K2O).

Esses elementos são essenciais para o crescimento da planta, assim como carbono (C), hidrogênio (H) e oxigênio (O) - adquiridos pelo ar e pela água - e outros 11 elementos inorgânicos.

Os elementos essenciais são aqueles que, caso ocorra a falta na quantidade mínima para suprimento da planta, vai ocorrer alguma deficiência.

Você se lembra da Lei de Liebig (ou Lei do Mínimo)?

Barril da Lei do Mínimo
Fonte: Linkedin. Barril da Lei do Mínimo.

Mesmo que você aplique uma formulação de NPK na sua lavoura e estiver com alguma deficiência de um dos outros nutrientes essenciais, corre o risco de você colocar tudo a perder.

Além disso, é importante enfatizar que os nutrientes são requeridos pelas plantas em quantidades diferentes.

Por isso, os nutrientes essenciais são divididos em macronutrientes e micronutrientes.

  • Macronutrientes: nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S).
  • Micronutrientes: Boro (B), Cloro (Cl), Cobre (Cu), Ferro (Fe), Manganês (Mn), Molibdênio (Mo), Níquel (Ni) e Zinco (Zn).

Os macronutrientes são ainda divididos em:

  • Primários: nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K);
  • Secundários: cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S).

Por isso, a demanda de NPK pelas plantas é alta e, normalmente nos solos brasileiros, há a necessidade de aplicar produtos químicos formulados.

 

Quando aplicar fertilizante NPK?

Para responder à esta pergunta, você deve, antes de mais nada, fazer a análise do solo. Somente assim será possível saber a real condição da área.

Nessa análise será possível saber também se os outros nutrientes essenciais, tanto macro como micronutrientes, estão em quantidades suficientes.

Além disso, deve-se conferir o pH do solo. Caso esteja ácido, você deve corrigi-lo com uma calagem. O ideal é que fique entre 6 e 7.

Se o solo não for corrigido, os nutrientes não serão absorvidos de forma eficiente pelas plantas e estará comprometendo todo o investimento.

Veja na tabela abaixo a eficiência dos elementos de acordo com o pH.

Eficiência dos Elementos de Acordo com o pH

Fonte: Abracal

Após ter corrigido a pH do solo, você irá para o próximo passo que é saber quanto será produzido.

Por quê isso? A cultura vai utilizar uma maior ou menor quantidade de cada nutriente de acordo com o quanto será utilizado pela planta.

Assim, o cálculo para decidir a quantidade de fertilizante NPK deve estar diretamente relacionado à produção final, ou seja, deve ser proporcional à produtividade.

Ao longo do desenvolvimento da cultura é importante fazer análise foliar para, caso seja necessário, fazer aplicação de cobertura para suplementação.

O momento de aplicação do fertilizante NPK vai depender da cultura que você irá produzir.

Vamos aplicar esse conhecimento em três culturas diferentes: cana-de-açúcar, café e soja.

Cana-de-açúcar

A cana-de-açúcar é uma cultura semiperene e a adubação vai depender do estágio que a cultura está.

No caso da calagem, além de aumentar o pH do solo, vai possibilitar maior longevidade da cultura e, consequentemente, mais cortes.

Por isso, antes do plantio, é necessário fazer planejamento da adubação da cultura de acordo com o estágio de desenvolvimento.

Por exemplo, em relação aos macronutrientes, há uma extração de nutrientes maior na cana-planta do que na cana-soca. Porém, a cana-planta utiliza o N orgânico do solo.

Então, para que a produtividade seja igualada, a demanda N no fertilizante NPK deve ser maior na cana-soca.

Extração de macronutrientes

Fonte: YaraBrasil. Extração de macronutrientes - Folhas e colmos (kg/100t colmos).

Café

O café é uma cultura perene de ciclo bienal de produção. Por isso, a análise de solo e a adubação vão ter suas peculiaridades.

A análise do solo deve ser feita antes do plantio e, principalmente, anualmente durante a produção do café.

Importante também fazer a análise foliar na fase de chumbinho/chumbão para contribuir com a análise de solo.

Por ser uma planta perene, inicialmente faz-se calagem e adubação na cova e, ao longo dos anos, sob a saia do cafeeiro.

O cafeeiro tem diferentes demandas de NPK ao longo do desenvolvimento. Todos esses nutrientes devem ser suplementados no cafeeiro em produção, de acordo com as análises.

Porém, o fósforo é um macronutriente menos exigido na fase adulta, pois atua na estruturação das raízes e na formação do lenho, sendo muito requerido na adubação de plantio.

Excesso de Fósforo em Cafezal Adulto
Fonte: Manual do CaféExcesso de fósforo em cafezal adulto.

Soja

A soja é uma cultura anual e, normalmente, é cultivada em sucessão com outras culturas anuais. Por isso, é importante considerar o histórico da área antes de fazer a análise do solo.

Diferente das demais culturas, a soja tem como principal fonte de nitrogênio a fixação biológica por meio de bactérias simbiontes, que formam nódulos nas raízes.

Por isso, ao utilizar o fertilizante NPK, as formulações indicadas serão com baixo teor de N.

Após fazer a análise de solo, o cálculo para uso do fertilizante deve levar em conta o N e, caso ocorra falta de algum nutriente da formulação, deve-se complementar com outro adubo contendo apenas aquele em falta.

Raiz de Soja com Nódulos para Fixação de Nitrogênio
Fonte: EmbrapaRaiz de soja com nódulos para fixação de nitrogênio.

Uma nutrição equilibrada permite que a planta tenha melhores reações em situações adversas, como estresse hídrico, flutuações térmicas e ataque de patógenos e pragas.

Além de permitir que a produtividade planejada seja alcançada.

 

Conclusão

Fertilizante NPK pode ser utilizado para manter uma boa nutrição das plantas.

Entretanto, outros fatores devem ser levados em conta para que atue de forma correta.

É importante fazer análise do solo para utilizar a quantidade ideal requerida pela cultura.

Além disso, a calagem e a correção do pH são essenciais para uma boa eficiência dos nutrientes.

Cada cultura tem suas particularidades e, por isso, fique atento à cada uma delas.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Thaís Fagundes Matioli
Thaís Fagundes Matioli
Sou Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), mestre e doutora em Ciências/Entomologia pela ESALQ/USP.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.