Gestão Financeira de Fazendas

Publicado em 05/05/2020

Você sabia que a gestão financeira é um dos pilares principais de uma fazenda de sucesso? E isso vai muito além de simples anotações sobre entradas e saídas gerais.

Uma gestão eficiente demanda trabalho e disciplina, sendo uma das partes mais intimidadoras de lidar para os produtores rurais.

No entanto, a chegada de um novo agro 4.0 cheio de tecnologia e inteligência tem facilitado – e muito – a vida dos empreendedores do campo.

Os softwares integrados de gestão para setores do agronegócio são exemplos perfeitos de como gerir sua fazenda de forma prática e assertiva pode ser muito mais simples do que você imagina.

Para te ajudar nessa missão empresarial, preparamos algumas dicas de ouro que, associadas a um bom programa de gestão, poderão transformar a sua maneira de cuidar do seu negócio. Confira!

Gestão de Fazendas

A importância do planejamento financeiro no agronegócio

O setor do agronegócio pode envolver diversas atividades em uma mesma propriedade. Além disso, mesmo que você produza apenas um tipo de produto em sua fazenda, os processos envolvidos demandam muitos custos e investimentos variados.

Por isso, a gestão financeira ou até mesmo a gestão agrícola geral de uma fazenda tende a ser desafiadora para a maioria dos produtores.

Com isso, os que possuem maiores recursos acabam direcionando esse setor para um profissional específico, enquanto outros não dão tanta importância e acabam realizando algo de forma superficial.

Atualmente, com o surgimento de programas integrados de gestão com interfaces mais interativas e práticas, a realidade dentro das propriedades brasileiras tem sido positivamente transformadas.

Os produtores estão cada vez mais interessados em aprender e, principalmente, a ver suas fazendas cada vez mais rentáveis e lucrativas.

Tudo isso só é possível através de uma gestão financeira eficiente.

Afinal, ela permitirá com que a situação atual da fazenda seja analisada de maneira realista, descobrindo possíveis falhas e desperdícios que possam ser corrigidos e facilitando a tomada de decisões em busca de reduzir custos e aumentar lucros.

Se você já tem investido em técnicas de produção e manejo mas sabe que poderia estar lucrando muito mais, aperfeiçoar sua gestão financeira pode ser a solução que você tanto busca.

 

5 dicas para uma gestão financeira eficiente em sua fazenda

Apesar de ser trabalhosa, os frutos de uma boa gestão sempre são muito recompensadores. Confira a seguir as principais dicas para uma gestão financeira eficiente e prática em sua propriedade!

1. Analise a situação financeira atual de sua fazenda

Antes de mais nada, é de extrema importância conhecer a situação atual de sua fazenda do ponto de vista financeiro. Só depois dessa análise será possível traçar metas e definir ações para alcançá-las com sucesso.

Para construir esse diagnóstico financeiro, você deverá considerar dados sobre as safras passadas para definir os gastos totais e lucros que suas produções tiveram. Dessa forma, o histórico financeiro revelará se o seu negócio está com dívidas, pendências ou com algum fluxo de caixa.

Além disso, quanto mais detalhado esse diagnóstico for, mais fácil será prosseguir para as próximas etapas do seu planejamento financeiro. Por isso, anote tudo, custos de produção, gastos fixos da sua propriedade, quanto recebeu pela última safra, entre outros dados.

As informações sobre a próxima safra também precisam estar bem registradas. Nesse momento, vale a pena analisar sua fazenda como um todo, anotando previamente os manejos que serão necessários e quanto você provavelmente irá gastas com cada um deles.

DICA: um dos maiores erros na hora de fazer a gestão financeira de sua fazenda é não separar as informações empresariais das pessoais. Por isso, lembre-se sempre de nunca misturar esses dados.

Se você usa o carro da empresa no seu dia-a-dia em ocasiões particulares, por exemplo, não deve incluir todos os custos (combustível, manutenções, taxas, etc) como gastos da fazenda.

Nesse caso, será preciso calcular e separar uma porcentagem como custo para a empresa, e outra para ser paga com o seu pro-labore (salário) pessoal.

2. Registre todas as informações importantes 

Essa segunda etapa é uma complementação da primeira. Com o histórico financeiro definido, você precisará também criar uma planilha de gastos recorrentes em sua fazenda, além de estimativas de produção e ganhos futuros.

Fazer tudo isso de forma manual pode sim ser complicado, cansativo e até mesmo tendencioso a erros. Por isso, contar com um software de gestão nesse momento é uma grande vantagem.

Além de registrar automaticamente os dados recorrentes e as práticas agrícolas que você sempre tem em sua propriedade, o programa de gestão ainda garante a segurança desses dados, podendo gerar um armazenamento em nuvem que poderá ser acessado de qualquer dispositivo facilmente.

Ou seja, você poderá acessar esses dados a qualquer momento, por computador, celular ou tablet. As informações ficam completas, acessíveis, protegidas, atualizadas e organizadas de uma maneira prática e eficiente para te auxiliar na tomada de decisões futuras.

Ao adicionar o histórico financeiro de sua fazenda, por exemplo, ficará muito mais fácil visualizar qual etapa está gerando mais custos e se é possível otimizar algum manejo para reduzi-los, refletindo diretamente no aumento de sua margem de lucro.

Gestão Integrada de Fazendas

3. Construa o fluxo de caixa do seu negócio

O fluxo de caixa é a etapa mais básica de qualquer gestão financeira. Nele, você deverá registrar todas as entradas e saídas que ocorrerem em sua fazenda. Ou seja, todos os gastos e ganhos.

Essas informações precisam ser anotadas diariamente, sendo constantemente atualizadas sem deixar faltar nenhuma despesa ou receita. Nessa etapa, você também pode elaborar um fluxo de caixa com dados das últimas produções.

Ao ter um fluxo de caixa bem estabelecido, você saberá exatamente como agir para melhorar a situação financeira de sua empresa. Além disso, anotar as previsões de gastos e ganhos também te ajudará a antecipar qualquer imprevisto em relação à dividas e pendências a serem cumpridas.

Para que sua fazenda seja lucrativa, as receitas devem sempre ser maiores que as despesas. E relembrando, o seu salário como proprietário (pró-labore) deve estar incluído nas despesas da empresa.

Sendo assim, o valor que sobrar dessa subtração (despesas - receitas) será o lucro de sua fazenda, devendo ser mantido como capital de giro e reinvestido na própria empresa.

4. Analise o seu estoque

Outro aspecto importante e fundamental para uma boa gestão financeira de fazendas é a gestão de estoque, já que as atividades envolvem sempre muitos insumos ou até mesmo produtos armazenados.

Ao conhecer o que você já tem, ficará muito mais fácil saber o que é preciso comprar sem exageros e desperdícios.

Além disso, você também saberá quantos reais ou dólares estão parados em seu estoque, podendo ser colocados em movimento.

A gestão de estoque também é importante para que você analise seus fornecedores e quando será necessário contatá-los, podendo assim negociar valores de frete de acordo com essa necessidade.

5. Invista em softwares para facilitar sua gestão

Por fim em nossa lista temos uma das dicas mais importantes para fazer com que essa gestão financeira seja possível na prática: investir em programas que te auxiliem a enxergar os dados de uma maneira simplificada.

Se você gosta de estar por dentro de tudo que está acontecendo em sua fazenda mas tem dificuldades com números e estatísticas, poderá até mesmo contratar um profissional especializado para cuidar da gestão, acompanhando e entendendo tudo na palma de suas mãos através do software. 

A tecnologia te ajudará a detectar possíveis gargalos produtivos ou até mesmo financeiros em sua propriedade, permitindo que você corrija de forma inteligente e aumente significativamente o seu lucro!

 

Amanda Campos
Amanda Campos
Sou Engenheira Agrônoma especialista em produção e marketing de conteúdo para o Agronegócio. Fundadora da Agro Content.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.