Nutrição e Adubação da Cana-de-Açúcar

Publicado em 23/12/2020

Critérios para a nutrição e adubação da cana-de-açúcar

Quando estamos nos referindo à nutrição e adubação da cana-de-açúcar temos logo em mente a interação solo planta e ainda os fatores que podem influenciar nessa interação.

Desta maneira, podemos dizer que a adubação da cana-de-açúcar pode ser contextualizada pela expressão da subtração entre o que a planta necessita e o que o solo tem para disponibilizar.

ADUBAÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR

A necessidade nutricional da planta pode ser conferida por meio das tabelas de extração e exportação.

EXTRAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE MACRONUTRIENTES
Fonte: INPIExtração e exportação de macronutrientes para a produção de 100 t de colmos (ORLANDO F.°, 1993).
EXTRAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE MICRONUTRIENTES
Fonte: INPIExtração e exportação de micronutrientes para a produção de 100 t de colmos (ORLANDO F.°, 1993).

A época de aplicação dos nutrientes vai depender do momento de maior exigência da cultura aliado a dinâmica desse nutriente no solo.

ABSORÇÃO DE NUTRIENTES
Fonte: Prof. Emídio Cantídio Almeida de Oliveira

A necessidade da planta pode ser relatada quanto aos nutrientes que serão fornecidos, ajustado ao nível de produtividades esperada e ainda associado à época e localização de aplicação dos nutrientes.

Já a disponibilidade do solo pode ser observada através de diagnoses visuais, observando a planta como um todo, possibilitando notar alguma manifestação de excesso ou carência nutricional.

Esse método requer bastante conhecimento do comportamento dos nutrientes.

Através da análise química das folhas também é possível conhecer a disponibilidade nutricional do solo a qual utiliza a planta como um "extrator" do solo.

E por fim, para conhecer os teores de nutrientes do solo, pode-se fazer a análise química do solo propriamente dito.

A amostragem de solo em cana deve seguir alguns critérios tais como:

  • Época:  Cana planta deve ser feita 3 meses antes do plantio e na cana soca logo após o corte;
  • Local: Cana planta deve ser coletada em áreas uniformes e zigzag, na cana soca deve-se coletar a 20cm da linha.

Além da planta e do solo, quando estamos falando de adubação da cana-de-açúcar, devemos nos atentar à eficiência de adubação. Isso porque os adubos podem sofrer alguns processos (lixiviação, volatilização, desnitrificação, dentre outras) que podem limitar a disponibilidade dos nutrientes.

DISPONIBILIDADE DE NUTRIENTES
 Fonte: Embrapa

A eficiência da adubação da cana-de-açúcar está ligada a época de aplicação, idade do canavial, a quantidade de chuvas, ao modo de aplicação e ao comportamento do nutriente, tanto no solo quanto na planta.

 

Práticas corretivas maximiza a eficiência da adubação da cana-de-açúcar

As práticas corretivas objetivam propiciar condições para a máxima produção e, como consequência, potencializar a eficiência da adubação da cana-de-açúcar.

Calagem

Com a calagem é possível corrigir a acidez do solos permitindo ainda a reposição de cálcio e magnésio.

Para o cálculo da necessidade de calcário (NC) existem diferentes metodologias, aqui irei destacar a do VITTI e MAZZA.

  • NC cana planta

NC CANA PLANTA
Fonte: EMBRAPA
  • NC cana soca

NC CANA SOCA
Fonte: EMBRAPA
  • Como deve ser feita essa aplicação?

Em cana planta, faz-se a aplicação em área total ou no sulco de plantio e em seguida realiza a incorporação com grade/arado.

Já na cana soca, pode-se aplicar em área total sobre a palhada ou somente na linha, esse último visa mais a nutrição da cana com Ca e Mg do que a correção do solo propriamente dita.

Gessagem

Com o gesso é possível condicionar o subsolo, diminuindo a saturação de alumínio e aumentando os teores de cálcio e enxofre. 

Em que situação é recomendada a aplicação do gesso agrícola?

Quando na análise do subsolo (20 a 40 cm) os teores de Ca tiverem menor que 5 mmolc.dm-3 ou Al maior que 5 mmolc.dm-3 ou saturação por alumínio (m%) estiver maior que 30 ou saturação por bases (V%) menor que 35. 

A necessidade de gesso pode ser obtida por dois métodos: Objetivando a saturação por bases de 50%  e o outro pelo método da textura do solo. 

NECESSIDADE DE GESSO AGRÍCOLA
Fonte: Fabiana Fernandes (adaptado)

A aplicação do gesso normalmente é realizada juntamente com o calcário ou logo em seguida. Além disso, apresenta efeito residua,l não demandando de reaplicação anual.

 

Adubação mineral na cana-de-açúcar

Adubação da cana planta

Na adubação de plantio a aplicação de nitrogênio gira em torno de 30 a 40 Kg/ha.

Já as adubações com fósforo e potássio, essas são baseadas nos teores desses nutrientes que são observados na análise de  solo.

ADUBAÇÃO COM NUTRIENTES
Fonte: EMBRAPA

Quando constada deficiência de zinco (Zn) e cobre (Cu), é recomendado a aplicação de 5kg/ha de Zn e 4kg/ha de Cu no sulco de plantio. 

Adubação cana soca

No caso da cana soca, a adubação nitrogenada é recomendada pelo princípio da produtividade esperada, tento em vista que relata-se que gasta 1kg de N/ ton de colmo.

Já com o potássio, a dosagem é estabelecida tanto pelo seu teor na análise de solos quanto pela produtividade esperada.

ADUBAÇÃO COM NITROGENIO E POTASSIO
Fonte: EMBRAPA

Relata-se que quando ocorre a presença de palhada deixada na área pode-se descontar cerca de 30 a 50 kg/ha de K2O.

A recomendação de fósforo para cana soca varia de 0 a 30 kg/ha de P2O5, variação dependendo dos teores da análise de solo e da produtividade esperada.

Áreas que houve aplicação de gesso ou vinhaça dispensa a aplicação de enxofre (S), porém, áreas que apresentam carência desse nutriente deve-se aplicar 30kg/ha de S.

Adubação com micronutrientes

Solos com baixo teor de matéria orgânica e de textura arenosa, tendem a apresentar maior resposta nas adubações com zinco, cobre e manganês, desta forma recomenda-se fazer a aplicação de 2 a 5 kg/ha desses nutrientes em áreas deficientes.

 

Adubação orgânica 

Existem dois resíduos orgânicos muito utilizados na adubação da cana-de-açúcar, sendo eles a vinhaça e a torta de filtro.

Vinhaça

Normalmente utilizada na cana soca, a vinhaça é rica em potássio e nitrogênio.

A quantidade recomendada desse resíduo vai depender da CTC potencial do solo, da capacidade de extração da cana-de-açúcar e do teor de K2O presente na vinhaça.

DOSE DE VINHAÇA
Fonte: 5ª Aproximação

Para solos com CTC pH 7 elevada (maior que 15 cmolc/dm3) utilizar até o máximo de 700 kg/ha de K2O.

Torta de filtro

Já a torta é rica em fósforo e cálcio, sendo desta maneira empregada para o plantio de cana planta.

Recomenda-se fazer a aplicação em área total quando utilizar dosagem de 100ton/ha, no sulco de plantio quando utilizar de 10 a 20 ton/ha e na soca utilizar uma dosagem de 40 a 50 ton/ha.

 

Conclusão

Hoje destacamos a adubação da cana-de-açúcar como uma estratégia para atingir ganhos produtivos.

Mas vimos que essa adubação só é eficiente quando estudamos e nos atentamos à interação solo/planta e ainda a algumas práticas que maximizam a eficiência desse manejo.

Vimos também que para termos retornos na adubação da cana-de-açúcar é importante um planejamento quanto às práticas corretivas e quanto às doses recomendadas.

Com isso, podemos obter produtividades satisfatórias com o manejo da adubação sendo feita de maneira adequada.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Giuliana Duarte
Giuliana Rayane Barbosa Duarte
Sou Agrônoma e Mestranda em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente também trabalho como Técnica em Agropecuária na UFLA.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.