Nutrientes do Solo: Os Nutrientes Necessários para a Cana

Publicado em 16/04/2021

Preencha o formulário abaixo para baixar o pdf

Sendo a base do processo produtivo, o solo deve apresentar as características físicas, químicas, biológicas e os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da cultura da cana-de-açúcar.

Os nutrientes disponíveis para as plantas estão nas formas solúveis na solução do solo e grande parte deles estão adsorvidos aos coloides, ou na fase mineral ou orgânica como elemento lentamente disponível.

Nutrientes do Solo

Para o pleno desenvolvimento vegetal relata-se a demanda de 16 elementos químicos, que podemos subdividir em minerais e não minerais:

  • Nutrientes não minerais:
    • Carbono (C);
    • Hidrogênio (H);
    • Oxigênio (O).
  • Nutrientes minerais: 
    • Macronutrientes primários: Nitrogênio (N), Fósforo (P) e Potássio (K);
    • Macronutrientes secundários: Cálcio (Ca), Magnésio (Mg) e Enxofre (S);
    • Micronutrientes: Boro(B), Cloro (Cl), Cobre (Cu), Ferro (Fe), Manganês (Mn), Molibdênio (Mo) e Zinco (Zn).

Índice de Conteúdo (clique e vá direto ao assunto que procura)


Critérios para a essencialidade dos nutrientes

A essencialidade dos nutrientes não pode ser comprovada exclusivamente pelo estudo da composição vegetal, pois as plantas não tem uma absorção seletiva, isto é, absorve os elementos essenciais, os benéficos e até mesmo os tóxicos.

Desta maneira, para saber se um elemento é realmente essencial, usa-se dois critérios que devem ser satisfeitos:

  • Direto - O elemento participa de algum composto ou de alguma reação, sem o qual ou sem a qual a planta não vive;
  • Indireto - Trata-se basicamente de um guia metodológico como:
    • 1. Na ausência do elemento a planta não completa seu ciclo de vida;
    • 2. O elemento não pode ser substituído por nenhum outro;
    • 3. O elemento deve ter um efeito direto na vida da planta e não exercer apenas o papel de, com sua presença no meio, neutralizar efeitos físicos, químicos ou biológicos desfavoráveis para a planta.

Existem alguns elementos que, mesmo não sendo tratados como essenciais, podem influenciar no crescimento e no desenvolvimento vegetal, como é o caso do sódio, silício, cobalto, níquel, selênio e alumínio.

Existe também elementos não essenciais para as plantas mas que são essenciais para a associação simbióticas, como o Cobalto (Co).

 

Importância dos nutrientes não minerais

Fazendo-se estudos da composição dos vegetais, percebe-se que cerca de 90% da sua constituição é composto por carbono, hidrogênio e oxigênio.

A fonte desses não minerais são o ar disponibilizando o carbono como dióxido de carbono (CO2) e a água disponibilizando os dois últimos (H2O).

O carbono é constituinte básico de moléculas orgânicas, como as moléculas de carboidratos, lipídeos, proteínas, pigmentos, hormônios, ácidos nucléicos. O C é capturado pelo processo da fotossíntese, podendo fazer parte desses vários compostos já citados.

O hidrogênio também está presente em inúmeros compostos , atuando principalmente como agente redutor.

E, por fim, como em todos os seres vivos o oxigênio também é essencial às plantas, fazendo parte da respiração celular.

Nutrientes da Planta

Funções generalistas dos macro e micronutrientes

Os nutrientes (macro e micro) cumprem funções dentro do ciclo de vida vegetal, dentre elas destacamos:

  • Estrutural: constituinte ativo de molécula de composto(s) orgânico(s);
  • Componente enzimático: faz parte do grupo prostético das enzimas;
  • Cofator enzimático: não faz parte da enzima, mas consegue fazer sua ativação.

Nitrogênio

É um componente estrutural de macromoléculas e constituinte de enzimas. Faz parte de aminoácidos livres os quais originaram aminoácidos e proteínas.

É precursor dos hormônios triptofano e metionina, além da clorofila e citocromo. Ainda está presente nas bases nitrogenadas, nucleosídeos e atuando na polimeração do DNA e RNA.

Está presente também nas coenzimas NAD e NADP, essenciais ao crescimento e desenvolvimento vegetal.

Fósforo

Esse elemento apresenta como função o fornecimento de energia pelos chamados ATPs, os quais liberam energia quando tem suas ligações quebradas, disponibilizando-as para os processos metabólicos.

Além disso, o P atua no controle enzimático e é um importante componente nas sementes estando como fitato essencial para a germinação (fosfolipídeos-membranas celulares e ácidos nucléicos).

Potássio

O K apresenta como principal função a ativação enzimática, sendo em média 50 enzimas que demandam do K para para sua atividade normal.

Outro papel importante referente a esse elemento é a osmorregulação, sendo responsável pelo controle e fechamento estomático.

Cálcio

O cálcio é constituinte de lamela média, tendo papel de manutenção da estrutura e funcionamento das membranas celulares.

Ainda é importante no processo de alongação e divisão celular, o que está inteiramente vinculado ao crescimento radicular.

O Ca também é requerido para a germinação do grão de polén e para o crescimento do tubo polínico, essenciais para a fecundação.

Magnésio

A principal função relatada pelo Mg é a de compor a clorofila, pigmento essencial para a vida vegetal.

Além disso, ele também tem outro papel que é de ser cofator enzimático.

O Mg participa de uma série de processos vitais da planta que requerem e fornecem energia, como a fotossíntese, respiração, síntese de macromoléculas – carboidratos, lipídeos, proteínas – e absorção iônica.

Enxofre

Participante em dois importantes aminoácidos (cisteína e metionina) presente em todas a proteínas,  o S cumpre com a função de dar estabilidade à estrutura das proteínas.

Por estar presente em inúmeras reações, a carência provoca inúmeros distúrbios na planta, resultado da diminuição da síntese proteica e de açúcar.

Boro

O boro é importante para formação de novos tecidos por fazer parte da constituição da parede celular e na integridade da membrana plasmática.

Além disso, participa na divisão celular, no metabolismo e transporte de açúcares, na germinação do grão de pólen e no crescimento do tubo polínico.

Cloro

Relata-se que o cloro está presente na quebra fotoquímica da água no fotossistema II.

Atua ainda na regulação osmótica, na transpiração e na compensação de íons, ou seja, ele regula o movimento de nutrientes com cargas positivas (cátions) dentro e fora das células.

Cobre

A principal função do cobre no metabolismo vegetal é como ativador ou componente de enzimas que participam de reações de oxi-redução.

A resistência de plantas às doenças fúngicas também está relacionada com suprimento adequado de cobre.

O Cu  aumenta resistência à seca e é  importante na formação de nós.

Ferro

Esse elemento compõe uma grande quantidade de enzima essenciais ao desenvolvimento vegetal.

Esté envolvido também na biossíntese de clorofila e quantidade de clorolastos.

Também é requerido para o metabolismo do N, tanto para a fixação biológica de N2 quanto para redução do nitrato.

Manganês

Juntamente com o cloro, o Mn atua na quebra fotoquímica da água e encaminhamento do oxigênio, fatores primordiais para o processo fotossintético.

 O Mn acelera a germinação e aumenta a resistência das plantas à seca, beneficiando o sistema radicular.

Molibdênio

O molibdênio faz parte de duas enzimas importantes no metabolismo do nitrogênio, a redutase do nitrato e a nitrogenase.

O Mo é essencial no processo de fixação biológica do Nrealizada pelos microrganismos fixadores.

Zinco

O Zn desempenha papel importante como cofator enzimático e componente estrutural em proteínas.

Os processos bioquímicos aos quais este elemento atua são a síntese de proteína, regulação de hormônio e e produção de energia.

Um dos sintomas de sua deficiência é  encurtamento de nós, situação desfavorável em situações da produção canavieira.

Aplicação de Nutrientes

Conclusão

Vimos que para resultados produtivos na plantação de cana é necessário o suprimento adequado dos nutrientes.

Desta forma, conhecer as funções desses elementos ajudam muito no manejo da sua lavoura, auxiliando na tomada de decisão e na utilização desses nutrientes em tempo hábil para respostas.

Por isso, tenha sempre o controle da situação nutricional da sua lavoura, seja por análises química, foliares e/ou visuais.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Giuliana Duarte
Giuliana Rayane Barbosa Duarte
Sou Agrônoma e Mestranda em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente também trabalho como Técnica em Agropecuária na UFLA.
Linkedin

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.