Planejamento Agrícola da cana-de-açúcar após a colheita

Publicado em 17/06/2020 | Atualizado em 18/03/2022

A cana-de-açúcar é uma cultura de grande importância para a agricultura brasileira, sendo amplamente cultivada devido ao fácil manejo, simples condução da lavoura e elevada capacidade de produzir em variados tipos de terrenos.

Outra vantagem da cana é a possibilidade de ela permitir vários cortes sem a necessidade de grandes manejos, somente o plantio da soqueira e os manejos a ela associados.

Porém, chegará um momento em que a produtividade cai muito, exigindo a tomada de decisão sobre os próximos passos.

Plantação de Cana-de-Açúcar

Exatamente por isso, todo o planejamento agrícola, que terá seus efeitos ocorrendo após a colheita, torna-se fundamental, pois permitirá que a cana-de-açúcar tenha boa produtividade até que uma nova renovação ocorra.

Veja quais são as ações relacionadas ao planejamento agrícola que devem ocorrer exatamente após o último da cana-de-açúcar, permitindo que a lavoura tenha maior produtividade e rentabilidade durante o próximo ciclo.

 

Entendendo os ciclos da cana-de-açúcar

Antes de entender quais são as etapas mais importantes do planejamento agrícola que devem ser colocados em prática após a colheita é essencial conhecer como ocorre o ciclo dessa planta.

Após o plantio, a lavoura de cana-de-açúcar é a única cultura que permite de três a seis colheitas consecutivas, por isso a cana é considerada uma cultura semi-perene.

Essa quantidade dependerá de vários fatores, como: variedades, manejo de solo e de água e clima da região.

Assim, por definição, a lavoura de cana recebe as seguintes denominações:

  • Cana-planta: quando ela está em seu primeiro corte;
  • Cana soca ou segunda folha: no segundo corte;
  • Ressoca ou folha de enésima ordem: nos demais cortes até a última colheita.

Assim, quando há o plantio da soqueira ou a renovação total do canavial, é essencial investir em um eficiente planejamento agrícola, permitindo que todas as ações sejam realizadas sem maiores problemas e que visem sempre a máxima produtividade.

 

Plantio da soqueira: Planeje tudo para conquistar uma boa produtividade

Para alcançar uma boa produtividade a partir da soqueira, o produtor precisa adotar alguns fatores ligados ao plantio, tais como a escolha da variedade da cana e a qualidade das mudas.

Neste cenário, para acertar na variedade, vale considerar o histórico regional dessa variedade, garantindo que ela esteja adaptada às condições edafoclimáticas (solo + clima) do local.

Também é preciso ter a máxima atenção à qualidade das mudas. Elas devem possuir ótima sanidade e serem provenientes de viveiros.

A profundidade de plantio, por sua vez, precisa ser adaptada ao tipo de solo e às previsões climáticas seguintes a essa fase.

Em solos arenosos, por exemplo, a profundidade deve ser maior. Já solos argilosos exigem uma profundidade menor.

A cobertura dos toletes deve ser de até 10 cm de terra, pois quando há o excesso de solo, a brotação pode ser prejudicada.

Além disso, entre 30 e 90 dias depois que a cana é cortada, a presença de plantas daninhas é um problema que pode afetar o crescimento da soqueira.

Por isso, vale empregar técnicas de manejo preventivas e de controle durante esse período após o corte, onde o controle químico é o mais adotado.

Os herbicidas podem ser aplicados tanto na pré quanto na pós-emergência, sempre considerando as condições climáticas do momento e pós-aplicação.

 

Reforma do canavial: fundamental quando há o fim do ciclo da cana-de-açúcar

Com o término do ciclo da cana, após o 4º, 5º ou 6º corte, o produtor deve se planejar muito bem para um novo ciclo, que durará novamente 4, 5 ou 6 anos. Para isso, a renovação do canavial torna-se essencial.

A escolha pela renovação irá depender de vários fatores, mas o planejamento agrícola será a etapa mais fundamental em todo esse processo. Afinal, todas as atividades envolvidas na implantação de um novo canavial precisam ser muito bem programadas.

Isso compreende a compra de insumos, utilização de máquinas e implementos agrícolas, contratação da mão de obra, análise de solo, entre outras.

O sistema mais comum de utilização de culturas em rotação ou reforma envolve as seguintes operações, que se iniciam logo após o último corte:

  • Retirada da cana (colheita - entre setembro e outubro);
  • Destruição da soqueira e limpeza de todo o terreno;
  • Calagem;
  • Preparo do solo;
  • Plantio da cultura anual, no caso da rotação de culturas;
  • Colheita da cultura anual (entre fevereiro e março); e
  • Novo plantio de cana.

Mas, independentemente de todas essas etapas, todo o planejamento agrícola deve estar pronto para o momento da reforma do canavial, principalmente quando são adotadas técnicas de agricultura de precisão.

Por isso é importante registrar todas as atividades e custos para avaliar se realmente compensa conduzir a renovação da plantação de cana-de-açúcar ou se vale a pena aguardar um novo corte.

Além disso, se o produtor optar pela renovação, é preciso que ele se decida pelo plantio direto da cana crua ou pelo uso da rotação de culturas que tem grande importância no processo de reforma.

Importância da rotação de culturas após o último corte da cana

Assim que há o térmico do ciclo, uma medida adotada por muitas usinas e produtores de cana é a rotação de culturas, onde se faz o uso de uma leguminosa.

As espécies escolhidas geralmente são amendoim, soja e milho.

Os principais benefícios da rotação de culturas são:

  • Melhora das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo;
  • Economia no processo de reforma do canavial;
  • Alta absorção de água no período de fortes chuvas, evitando assim casos de erosão;
  • Combate indireto às pragas (como diatraea e elasmo) que se hospedam em plantas daninhas;
  • Produção de alimentos e geração de empregos durante a entressafra da cana;
  • Aumento da produtividade da próxima safra de cana.

O produtor pode até optar por não fazer a rotação de culturas, permitindo que após um curto período de descanso do solo é possível plantar cana-de-açúcar novamente, com a colheita ocorrendo em 12 meses.

Porém, a baixa produtividade faz essa alternativa ser escolhida em apenas 20% dos casos.

Por outro lado, se a terra ficar mais tempo descansando ou o produtor optar pela rotação de culturas, o tempo para a próxima colheita aumenta, subindo para 18 meses após o plantio, mas a produtividade também cresce de forma significativa.

 

Use um software de gestão e facilite todo seu planejamento agrícola

As atividades relacionadas ao plantio da soqueira ou à reforma total do canavial exigem, cada vez mais, que o produtor tenha conhecimento sobre tudo que vem ocorrendo na propriedade rural.

Nesse sentido, o investimento em um software de gestão agrícola torna-se essencial.

Software Agrícola CHBAGRO

Ao adotar esse tipo de software, o produtor de cana-de-açúcar consegue, dentre outras coisas:

  • Obter um fluxo de informação organizado e processado de acordo com as rotinas da cultura, simplificando a análise dos dados e facilitando a tomada de decisão;
  • Otimiza a comunicação entre os operadores e o gestor;
  • Controle completo das operações financeiras da fazenda, contas a pagar, contas a receber, controle bancário, fluxo de caixa, rastreabilidade entre pagamentos e recebimentos, controle de grupos de despesas e receitas, orçamentos, etc.
  • Controle de materiais com opção para alocação em vários almoxarifados.

Dessa forma, para uma gestão eficiente da cana-de-açúcar, o uso de um software de gestão agrícola específico para fazendas torna-se essencial.

O CHBAGRO, baseado em mais de 70.000 programas e dados de mais de 600 fazendas em todo Brasil, é um dos melhores softwares do mercado.

O CHBAGRO conecta as áreas operacional e administrativa de sua fazenda, resultando em um controle financeiro muito mais eficiente.

CHBAGRO - O único software completo para produtores rurais do Brasil.

Conclusões

A cana-de-açúcar é uma cultura semi-perene, suportando muito bem de 3 a 6 cortes.

Mas, após cada corte, o produtor deve continuar com os cuidados da sua lavoura, podendo optar pelo plantio da soqueira ou dependendo da idade da lavoura, pela reforma do canavial.

Entretanto, tanto o plantio da soqueira quanto a reforma do canavial exigem um planejamento muito bem feito, com todas as etapas agrícolas e custos muito bem realizados.

Para isso, o uso de um software de gestão torna-se essencial.

 

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Diego Cruz
Diego Cruz
Sou Zootecnista (FZEA/USP) e mestre em produção animal sustentável pelo Instituto de Zootecnia. Atualmente sou produtor de conteúdo para a internet.

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.