Plantio e replantio de café: orientações para tornar o cafezal produtivo

Publicado em 29/03/2021

Preencha o formulário abaixo para baixar o pdf

A implantação do cafezal representa um dos pilares da produtividade da cafeicultura, exigindo por isso a adoção de alguns cuidados quanto ao plantio de café e quanto ao replantio.

Isso é fundamental, pois essa é uma cultura permanente, ou seja, uma vez estabelecida, dificilmente será possível trabalhar com correções no curto prazo.

Plantação de Café

O plantio de café envolve uma série de aspectos e ações, no qual pequenos detalhes assumem importância decisiva para melhor desenvolvimento geral, permitindo uma colheita mais produtiva do cafezal.

Dessa forma, assim como ocorre com qualquer outra cultura, o plantio de café exige planejamento prévio e bom conhecimento técnico dessa etapa para garantir maior nível de produtividade e qualidade dos grãos.

Veja quais são as principais recomendações para o plantio e replantio de café, para começar com o pé direito. Acompanhe!


Índice de Conteúdo (clique e vá direto ao assunto que procura)


Plantio de café: merece atenção total do cafeicultor

O plantio de café costuma ocorrer diante de duas condições específicas: na instalação da lavoura em uma nova área ou na renovação de uma lavoura antiga que apresenta perdas em produtividade e em qualidade.

Em ambos os casos, há a necessidade de seguir todas as recomendações para o plantio de café, principalmente para evitar a morte precoce de plantas, além de garantir bons resultados lá na frente.

Assim, quaisquer erros quanto à escolha ou preparação da área, no espaçamento e na densidade da população de plantas ou escolha da cultivar, precisam ser evitados, exigindo planejamento prévio, caso contrário a correção só poderá ocorrer na renovação do cafezal!

Tais cuidados são extremamente importantes, principalmente quando temos que considerar uma vida útil de 20 anos para a lavoura, ou seja, falta de planejamento significa perda de tempo e dinheiro mal investido no cafezal.

O planejamento faz parte da administração de um empreendimento e consiste em tomar decisões e programar ações sobre: que, por que, quando, quanto, como e onde fazer as atividades relacionadas à colheita.

Por isso, dar seguimento a algumas etapas quanto ao plantio de café são fundamentais, como veremos a seguir.

 

Formação das mudas de café e análise do solo: ponto inicial do plantio de café

A melhor época para o plantio de café varia entre os meses de novembro e dezembro, por isso a recomendação é fazer a escolha da cultivar e encomendar as mudas de forma antecipada.

Nessa etapa é essencial buscar viveiristas registrados, que sejam idôneos, com boas práticas na produção de mudas de café.

Mudas de Café

Ao mesmo tempo, é aconselhável realizar uma boa análise de solo, que mostrará quais nutrientes estão faltando e se há ou não há necessidade de aplicação de calcário para corrigir o pH do solo.

Além disso, aproximadamente um mês antes do plantio de café, há a necessidade de realizar os manejos da aração e da gradagem do terreno, pois café não gosta muito de solos compactados.

 

Coveamento: maior volume de terra adubada à raiz da planta

Com o solo devidamente analisado e corrigido (caso necessário) e as mudas já compradas, procede-se com o coveamento.

O bom dimensionamento da cova para plantio de café proporciona maior volume de terra adubada a ser explorada pelas raízes e expandir o seu crescimento em grau desejável.

As dimensões básicas recomendadas para essa etapa são de 40x40x40 cm, totalizando um volume de 64 litros.

Em cada cova é aconselhável o preenchimento de certas quantidades balanceadas de matéria orgânica, corretivo de solo, macro e micronutrientes, que devem ser muito bem misturados à terra de enchimento.

O coveamento pode ser feito de forma manual (com o auxílio de uma enxada) ou mecânica, onde há o emprego da perfuradora manual motorizada (trado ou broca).

No segundo caso, as dimensões ficam alteradas, dependendo do diâmetro do equipamento, porém, com profundidade de até 50 centímetros.

 

Plantio das mudas: deve ocorrer no período chuvoso e uso de cobertura morta

Com o coveamento realizado, chega o momento do plantio de café (mudas). Essa etapa deve ser realizada no período chuvoso com o uso de mudas de quatro a seis pares de folhas aclimatadas ao sol.

Também é bastante importante implementar cobertura morta em volta da muda, responsável por manter a umidade do solo e reduzir a competição com ervas daninhas.

O plantio pode ocorrer de forma manual, com as mudas sendo distribuídas manualmente ao longo da linha de plantio, ao lado das covas para posteriormente retirar o saquinho e proceder com o plantio.

Em áreas onde a topografia é mais favorável, faz-se uso da plataforma plantadora acoplada a um trator, que abre pequenos sulcos na linha de plantio, determinando o espaçamento entre as plantas.

Na plataforma, as mudas, já com os fundos dos saquinhos cortados, são distribuídas, e, logo após, outros trabalhadores efetuam o plantio de forma manual.

Plantio de Café

Com o avanço da tecnologia já há opções em que a operação pode ser totalmente mecanizada.

A evolução tecnológica da cafeicultura também permitiu criar um padrão intermediário por meio de técnicas capazes de proporcionar o melhor aproveitamento do espaço da área de plantio.

Essa nova técnica é chamada de plantio semiadensado, com espaçamento de 2,5–3,2 m x 0,5 m, garantindo alta produtividade, variando de 6.300 a 8.000 plantas por hectare. No entanto essa técnica exige maior frequência nas podas.

 

Replantio: essencial para corrigir possíveis falhas do cafezal recém-implantado

Após 30-40 dias do plantio de café, recomenda-se adotar o replantio nas falhas que invariavelmente costumam ocorrer, substituindo as mudas mortas ou debilitadas por novas plantas.

Isso garante um cafezal mais homogêneo e que mantenha o stand de plantas programado conforme o espaçamento desejado. Quanto antes for feita a reposição de falhas, melhor será a uniformização na lavoura.

Por isso, essa etapa deve fazer parte de todo o planejamento inicial do plantio. Para isso, considera-se que o replantio de 3 a 5% das mudas é considerado normal e deve ser devidamente planejado no suprimento de mudas solicitadas para o plantio.

Vale ressaltar que o replantio pode ser adotado também na lavoura adulta, funcionando como uma espécie de repovoamento, permitindo suprir falhas por morte de plantas já mais velhas.

A introdução de plantas novas no meio de uma lavoura já adulta apresenta algumas dificuldades, caso da maior infestação de mato e adubações e tratos que precisam ser diferenciados.

Para ajudar a solucionar essas dificuldades, é necessário:

  • Usar mudas maiores e, de preferência, com variedades resistentes a nematoides;
  • Usar fonte de matéria orgânica nas covas de plantio, além de inseticidas/fungicidas/nematicidas no pós-plantio;
  • Fazer melhor controle de mato, junto às mudas replantadas;
  • Diminuir a distância entre plantas na linha.

 

Planejamento + software de gestão: Combinação que dá frutos

Vimos até aqui que o correto planejamento do plantio de café ou replantio do cafezal é fator primordial para que o cafeicultor não erre nessas importantes etapas da produção cafeeira.

Para facilitar esse processo e dar mais respaldo às decisões, o uso de um software de gestão que permita uma administração integrada é fundamental.

Os softwares auxiliam produtores de café no planejamento de suas atividades, permitindo uma análise operacional e financeira muito mais eficaz do pré-plantio à colheita do café. O melhor exemplo nesse aspecto é certamente o CHBAGRO.

O CHBAGRO é um software de gestão agrícola específico para fazendas, principalmente por permitir um gerenciamento totalmente integrado das atividades.

Veja o exemplo da integração entre o módulo financeiro e o operacional do sistema. Quando há o lançamento de uma nota fiscal de compra, automaticamente o CHBAGRO gera uma despesa no módulo financeiro, adicionando automaticamente o insumo no estoque.

Na medida em que o operador agrícola realiza as aplicações deste insumo, o sistema permite a realização de todos os cálculos para informar quanto a aplicação custou em cada fazenda e talhão.

O sistema CHBAGRO é baseado em mais de 70.000 programas e dados de mais de 600 fazendas em todo Brasil, permitindo conectar as áreas operacional e administrativa, resultando em uma gestão completa da propriedade.

CHBAGRO - O único software completo para produtores rurais do Brasil.

---

Saiba mais sobre o único Software Agrícola completo do Brasil!

Fale com analista CHBAGRO

CHBAGRO já atende 600 fazendas em todo país.

Se preferir, envie um e-mail para contato@chbagro.com.br ou ligue 16) 3713.0200.

 

Diego Cruz
Diego Cruz
Sou Zootecnista (FZEA/USP) e mestre em produção animal sustentável pelo Instituto de Zootecnia. Atualmente sou produtor de conteúdo para a internet.

Artigos Relacionados

VOLTAR

Ao clicar no botão “aceito”, o titular dos dados dará permissão para a captação e tratamento de seus dados para que o controlador dos dados os utilize de maneira a atingir suas pretensões pessoais, balizadas pela lei 13.709/18. Cumpre informar que ao clicar em “aceito” o titular dos dados concorda integralmente com a política de privacidade da empresa, disponível em: Política de Privacidade.